Ultimas Notícias

recent

Trump deixa palco às pressas por falso alarme de tentativa de assassinato

07 de novembro de 2016 - 12:00:02 

O candidato republicano à Presidência dos EUA, Donald Trump, foi retirado às pressas do palco por conta de uma alarme falso de ameaça contra a sua segurança. 

Os agentes do Serviço Secreto presentes no comício em que o magnata discursava no sábado à noite em Nevada atacaram um manifestante que supostamente carregava uma arma.


O homem tinha consigo uma placa que dizia "Republicanos contra Trump". O candidato foi retirado do palco, mas voltou depois de alguns minutos para o palanque. 

Em seguida, ficou esclarecido que o incidente foi um alarme falso, uma vez que agentes de segurança não encontraram uma arma com o manifestante.

No meio do comício, alguém gritou: "arma!". Foi isso que desencadeou a confusão na multidão, que levou algumas pessoas a se dispersarem em pânico. 

O manifestante que segurava a placa foi imobilizado e revistado pelo Serviço Secreto. Enquanto isso, Trump foi rapidamente levado por dois agentes.

Quando voltou ao palco, Trump agradeceu aos agentes de segurança pela precaução:
"Ninguém disse que sera fácil para nós mas nós nunca vamos parar. Nós nunca vamos parar. Quero agradecer ao Serviço Secreto. Estes caras são fantásticos."
Mais tarde, as forças de segurança confirmaram que não havia arma no local em nota. Uma investigação foi aberta pelo Serviço Secreto e pela polícia de Reno, em Nevada. Mas o suspeito foi liberado sem acusações.

CHUTES, SOCOS E SUFOCAMENTO

O homem revistado se identificou como Austyn Crites e relatou ao "Guardian" que foi chutado, socado e sufocado por simpatizantes de Trump. 

Aos 33 anos, ele afirma que, na noite de sábado, temeu pela sua vida quando a multidão se voltou para ele no comício.

Há seis anos registrado como republicano, Crites criticou ao jornal inglês o tratamento de Trump para mexicanos, muçulmanos e mulheres, justificando a razão que o levou a protestar no evento de Nevada. 

Ele nega que seja de qualquer maneira envolvido com a campanha da democrata Hillary Clinton.
"Eu repetia: "Estou no chão, alguém está tentando me sufocar" e dizia às pessoas que eu não tinha uma arma, apenas uma placa - disse Crites."
E, embora tenha se surpreendido pelo episódio de tensão no comício, Crites afirmou que não culpa os simpatizantes pelo ocorrido, mas fez duras críticas ao discurso agressivo de Trump em eventos políticos.
"Eu não culpo as pessoas que me atacaram. Eu culpo a retórica de ódio de Donald Trump. O fato de que eu apanhei hoje apenas mostra o que ele está fazendo às multidões disse."
Em seu Twitter, o filho do magnata, Donald Trump Jr. disse que o seu pai havia voltado ao palco minutos depois de uma tentativa de assassinato. 

E não demorou para que ele usasse o fato na campanha presidencial do republicano, a apenas três dias das eleições de 8 de novembro.
"Como Donald Trump acabou de mostrar ao povo americano, não importa o que aconteça ele não será intimidado e não vai desistir de lutar por vocês!", escreveu o filho do candidato.
Os eventos de campanha de Trump foram, diversas vezes, permeados de tensão e episódios de violência ao longo da sua campanha. 

Em muitos comícios, manifestantes protestaram contra o discurso do magnata, acusando-o de xenofobia, racismo e machismo. 

Em junho, um homem foi preso em um comício de Las Vegas após ter tentado tomar a arma de um policial - que ele planejava usar para atirar em Trump.

Fonte: Gazeta Web
Trump deixa palco às pressas por falso alarme de tentativa de assassinato Reviewed by Conflitos Guerras on 12:13:00 Rating: 5
All Rights Reserved by Conflitos e Guerras © 2014 - 2016
Designed by SoSothemes

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.