Ultimas Notícias

recent

EUA envia o quarto porta-aviões ao Pacifico depois da China simular um bombardeio a Guam

02 de novembro de 2017 - 03:40:46 


De acordo com o Defense News as forças militares da China, realizaram um exercício simulando um bombardeio a ilha de Guan, território esse controlado pelos Estados Unidos.

A intenção dos chineses de impor uma politica de expansão agressiva para exercer seu domínio sobre os territórios disputados nos mares da China do Sul e da China Oriental, foram retransmitidos pelo presidente do Estado-Maior Conjunto, Joseph Dunford, durante um conversa com repórteres.
"A China é o desafio a longo prazo na região. Quando olhamos para as capacidades que a China está desenvolvendo, temos que garantir que possamos cumprir os nossos compromissos da aliança no Pacífico". disse Dunford.
"A noção de que a Coreia do Norte e a China ameaçaram Guam, de forma explícita ou tácita, fala do fato de que a China é a maior ameaça à segurança dos Estados Unidos no Pacífico, apesar da grande ameaça nuclear por parte dos norte coreanos", disse Dunford.
Referente a um conflito com a Coreia do Norte, ainda vemos como uma luta na qual podemos ganhar, já com a China, nos preocupamos com a maneira de como as coisas estão indo" completou Dunford.

Embora não tenha sido divulgado tão amplamente o acumulo de militares chineses no Mar da China Meridional, a China também vem construindo sua frota de aviões de combate, operando campanhas agressivas e diárias para combater o espaço aéreo sobre o Mar da China Oriental, o Mar da China Meridional e mais para o Pacífico, informou a Defense News.

Na conversa, Dunford falou sobre as constantes disputas aéreas entre China e Japão.
"Ao longo do ano passado, o Japão enviou 900 caças em missões para interceptar aeronaves militares chineses que desafiavam a zona de identificação da defesa aérea do Japão, ou ADIZ.

Em 2013, a China anunciou fronteiras para o seu próprio ADIZ, fronteiras que se sobrepuseram à zona do Japão e incluíam as ilhas disputadas de Senkaku no Mar da China Oriental. Desde então, o aumento das iterações entre as aeronaves japonesas e chinesas, acabou por levar o Japão a deslocalizar dois esquadrões de combate para a base aérea de Naha Air em Okinawa, com o objetivo de enfrentar mais facilmente as incursões", disse Dunford

E acrescentou...
"Nós temos agora, diariamente, flancos chineses armados e aeronaves japonesas próximos uns dos outros, inclusive as interceptações entre os EUA e a China também estão aumentando."
Sobre as frequentes interceptações chinesas aos caças dos EUA, Dunford disse.
"É muito comum que as aeronaves da RPC interceptem as aeronaves dos EUA"
Segundo autoridades norte americanas, os aviões chineses também estão testando as zonas de identificação da defesa aérea dos EUA. Os bombardeiros chineses "Badger" e o H-6K recentemente atualizados para operarem com mísseis de cruzeiro lançados com um alcance 1.000 milhas, estão testando as zonas de defesa dos EUA em torno de Guam.

As aeronaves executam vôos "não infrequente" para chegar ao alcance do território dos EUA em Guam, disseram eles.
"A RPC (Republica Popular da China) está a praticando exercícios de ataques a Guam", disseram as autoridades.
A expansão chinesa dos seus caças e bombardeiros, são apenas uma parte do esforço do país para "vencer sem lutar" e gradualmente normalizar os ganhos que a China fez no Mar da China Meridional, disseram as autoridades.

Existem outras pressões por parte dos chineses disseram os funcionários da defesa dos EUA.

Eles estimam que a Marinha do Exército de Libertação Popular Chinês, colocou cerca de 150 mil navios de pesca comerciais chineses sob sua direção, mesmo que não sendo incorporados diretamente a marinha oficial chinesa. 

As embarcações de pesca chinesas fazem ataques coordenados contra pescadores vietnamitas, disseram as autoridades, empurrando-as e até às vezes afundando suas embarcações perto das ilhas Paracel. 

A China tomou o território do Vietnã na década de 1970 e militarizou algumas das ilhas, porem as áreas de pescas continua a ser tradicionalmente dos vietnamitas.

Tomado em conjunto as atividades da China, especialistas sugerem que os chineses estão se preparando para defender as fronteiras recém ampliadas e as autoridades dos EUA se preocupam com isso.
"Eu acho que eles estarão prontos para fazê-lo quando decidirem declarar a linha Nine-Dash como deles", disse uma das autoridades, referindo-se à linha territorial que a China identificou que teoricamente colocaria todo o Sul do Mar da China sob controle chinês se forçado.
Por conta da afirmação de Dunford de que a China está realizando varias simulações de ataque a Guam, o Comando do Pacifico envio o Porta Aviões USS Carl Vinson para realizar treinamentos no trecho do Oceano Pacifico na região da Indonésia.

Outros Portá-Aviões que também são esperado para o exercício, é o USS-Nimitz , e o USS-Theodore Roosevelt.

Enquanto a Coreia do Norte provavelmente será o principal tema de discussão durante a a visita de Donald Trump a Ásia, Dunford disse que espera que Trump transmita o descontentamento dos EUA com a postura cada vez mais agressiva da China no Pacífico.

Apesar dos porta-vozes americanos afirmarem que esse deslocamento é apenas uma programação de rotina, alguns especialistas acreditam que isso se trata de uma grande preparação de guerra.

Fonte: Zero Hedge / Outros
EUA envia o quarto porta-aviões ao Pacifico depois da China simular um bombardeio a Guam Reviewed by Conflitos Guerras on 03:47:00 Rating: 5

Nenhum comentário:

All Rights Reserved by Conflitos e Guerras © 2014 - 2016
Designed by SoSothemes

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.